1 de November de 2013 |
Por

M.Q.N. no badalado salão LacesHair

por ju rangel

LACESHAIR6

Hoje vou falar da minha experiência no salão Laces and Hair. É lá que as chiquérrimas e famosas tratam as madeixas. Estava super curiosa para ir lá há um tempo já. Esse salão tem um conceito de SPA, trazer a saúde natural dos cabelos e tratar o couro cabeludo. Além disso tem uma pegada sustentável bem legal.

LACESHAIR7

Logo quando você chega, eles fazem uma avaliação e também umas perguntinhas sobre o seu cabelo. Só depois é sugerido algum tipo de tratamento. Para conhecer mais sobre os tratamentos disponíveis é só dá uma olhadinha no site.

Além da minha raiz oleosa, o meu couro cabeludo descama uma pouco. E por causa das luzes e água quente, minhas pontas são bem ressecadas. Por isso, eles me indicaram o Tratamento de Multivitaminas. Um tratamento que proporciona proteção aos cabelos longos e finos e saúde aos ressecados e coloridos. É um composto de vitaminas e ervas pura que quando aplicado nos fios evita quebra, previne o ressecamento e formação de pontas duplas. Quem não precisa disso?!

Primeiro é utilizado um creme de tratamento bem cheiroso no cabelo seco. Enquanto o creme faz efeito, eles passam um produto à base de canfora no couro cabeludo que dá uma sensação suuuper-refrescante e serve para fazer uma limpeza profunda no couro cabeludo. Depois de alguns minutos é só lavar. Eu simplesmente amei. Meu cabelo ficou mega macio e encorpado. Sem contar a diminuição da oleosidade do couro.

Eu também estava com vontade fazer de luzes. Tenho o costume de fazer luzes, mas só faço no máximo duas vezes por anos que já é o suficiente para deixar meu cabelo super ressecado. Por isso optei por fazer o método Vegetal. É um método natural de clarear os cabelos utilizando um blend de óleos com uma quantidade mínima de descolorante. O método é bem legal, pois utiliza uns rolinhos que não machucam nada na hora de tirar. Eles passaram o clareador somente no topo da cabeça até um pouco mais da metade do comprimento (minhas pontas já estavam claras). Nas pontas foi colocado um creme de proteção. Eu não senti meu cabelo ressecar. Essa misturinha não tem cheiro nenhum de tinta. Alias tudo lá tem um cheiro ótimo de ervas e flores.

durante as luzes

Estou muito satisfeita com o resultado. A cor está ótima e o cabelo está bem macio e brilhante. Além disso, o espaço do salão é um charme, um lugar muito agradável. Valeu a pena ter conhecido. Ainda mais que aprendi várias dicas de cuidado com o cabelo. E vou contar tudo no próximo post, aguardem!

antes e depois

Os preços dos tratamentos variam de acordo com o comprimento. É preciso ligar para saber o valor. Depois da avaliação eles também passam os preços dos tratamentos. Para o meu orçamento o preço é salgado. No tratamento paguei por volta de R$ 250 e as luzes um pouco mais de R$ 400. Mas para mim valeu o investimento.

Quem se interessou em conhecer tem duas unidades em São Paulo, uma no Morumbi (Av. Dr. Alberto de Oliveira Lima, 82) e no Jardins (Rua da consolação, 3149).

beijo ju

Esse serviço foi comprado pela autora do post. A avaliação do produto reflete  as impressões e opiniões da autora. Cada pessoa tem um tipo de cabelo, portanto o que não funcionou para autora pode funcionar para você e vice e versa!

3 Comentários
Categorias: Sem categoria
30 de October de 2013 |
Por

Bioré UV Perfect Face Milk | Bioré

BIORE FACE MILK

Agora que já sabemos o básico sobre protetores solares, vou contar para vocês sobre os meus favoritos. Faz uns cinco anos que uso protetor solar todos os dias no rosto. E demorou bastante até achar alguns que gostasse de usar, muitos me dão espinhas, uns são mega melados, deixam a maquiagem uma belezura parecendo argamassa, outros tem um cheiro deprimente de praia, uns tem o ótimo efeito “Gasparzinho”, sabem aqueles protetores que deixam a pele esbranquiçada?! Mas…depois de muito me aventurar com vários produtos diferentes, achei três que gosto muito! Vou começar falando do que estou usando ultimamente, e aos poucos conto dos outros para vocês.

O queridinho é o UV Perfect Face Milk da japonesa Bioré, conheci ele no East to West Skin Care, um blog que só fala sobre marcas asiáticas. Amei a proposta assim que li sobre ele. O produto foi desenvolvido para peles oleosas, tem uma ação matificante incrível, ele deixa a pele super opaca, melhor que muitos primers por ai. Sério! O rosto fica mate, mate, mate. Sem sinal de brilho, e melhor segura a oleosidade quase o dia inteiro. Para terem ideia de quão bom é o efeito de controle de oleosidade, muitas vezes eu uso ele a noite como primer antes da maquiagem.

Até encontrar ele, minha referência de protetor matificante era o Minesol da ROC e o Capital Solei da Vichy, mas o efeito do Bioré é muuuito mais potente. Pela minha descrição pode parecer que ele só pode ser usado para peles oleosas, na verdade ele foi desenvolvido para isso, mas tenho algumas amigas com pele mista que usam ele e gostam, porque ele deixa a pele com um aspecto bem bonito e natural, do tipo “nasci mate assim!”.

A textura dele é bem fluída, chega a escorrer, o próprio nome diz, é um face milk, parece leite mesmo. Espalha super fácil, seca rápido e não deixa o rosto esbranquiçado. Assim que passa deixa o rosto meio pegajoso, mas logo seca e fica muito bom! Não tem perfume artificial, mas dá para sentir um cheiro leve de álcool.

textura

A embalagem dele é simples, vem com uma bolinha dentro, para ajudar a agitar o produto, igual os protetores da La Roche Posay.  O FPS é 50 e ainda tem alta proteção contra UVA PA+++ (Dúvidas? Veja o post explicando os rótulos de protetor solar).

O ponto negativo é o tamanho, vem apenas 30ml. Realmente nos menores frascos estão os melhores perfumes! Nesse caso, protetores! Ah, outra coisa chata, é que não vende no Brasil, mas dá para comprar facilmente pele Ebay, já comprei três vezes, desse vendedor aqui, sempre chegou direitinho em uns vinte dias, nunca fui taxada, paguei U$14.

3 Comentários
Categorias: PELE
28 de October de 2013 |
Por

PROTETOR SOLAR | TUDO SOBRE O MELHOR ANTI-IDADE QUE EXISTE!

protetorsolar

Nossa… Tô em choque! Não acredito que em quase quatro meses de blog ainda não falei sobre protetor solares (na verdade a Ju Rangel já falou de um aqui, eu que estou atrasada!). Como assim?! É meu produto favorito! Simplesmente o melhor anti-idade que existe, é essencial, básico, indispensável! Vou compensar fazendo um intensivão sobre protetores solares, para todas as Queridas ficarem experts no assunto! Vamos lá…

o que são protetores solares?

Substâncias que protegem a pele contra a ação dos raios ultravioleta (UV) do sol. Podem ser químicos, absorvem os raios UV (os mais usados são óxido de zinco e dióxido de titânio), ou físicos, refletem os raios UV. É comum a associação de filtros químicos e físicos para se obter um filtro solar com proteção mais alta.

filtros solares físicos

São filtros solares cujo a proteção solar é feita por partículas derivadas de metais, ou óxidos metálicos, que atuam através de mecanismos ópticos, refletindo ou dispersando os raios solares, ou seja, o produto não é absorvido pela pele (ao contrário dos químicos) ele se mantém na superfície criando uma barreira protetora que reflete os raios solares. Os principais filtros físicos são o óxido de zinco e dióxido de titânio. Atualmente, eles estão disponíveis também em nanopartículas, o que confere uma coloração mais discreta do que a das formulações anteriores, que deixavam a pele com aspecto esbranquiçado ou acobreado.

filtros solares químicos

Já a proteção solar dos filtros químicos é realizada por moléculas que absorvem a radiação ultravioleta impedindo que ela atinja as células da pele. Dependendo da faixa que cada molécula atue, ele será considerado um filtro solar de amplo espectro (atua na faixa do UVA e UVB) ou exclusivo UVA ou UVB. Em geral, os filtros solares comercializáveis contêm mais de uma molécula para atuarem em uma faixa mais ampla. Porém filtros físicos tem uma instabilidade maior, o que significa que eles perdem a capacidade de absorver as radiações ao longo do tempo, por isso é necessário reaplicar algumas vezes o produto na pele para ele continuar fazendo efeito casa seja uma exposição solar prolongada. Esse tipo de filtro, por penetrar na pele, ele pode reagir com ela, levando a reações alérgicas em alguns tipos de pele.

quem deve usar cada tipo?

O protetor físico é legal para peles sensíveis com tendência a alergia, pois suas partículas não penetram na pele, evitando a chance de irritação. Quem não tiver essa restrição, o filtro químico é interessante pois oferece um espectro de proteção mais amplo. Já existem disponíveis no mercado, alguns filtros que combinam proteção física e química, que são excelente e te deixam super protegida!

tipos de raios ultra violetas

A radiação UV faz parte da luz solar. Ao atingir a pele, os raios UV penetram profundamente e desencadeiam reações imediatas como as queimaduras solares, as alergias e bronzeamento. Provocam também, reações tardias, devido ao efeito acumulativo da radiação durante a vida, como envelhecimento cutâneo e em casos mais graves câncer de pele. A radiação UV pode ser subdividida em UVA, UVB e UVC. As frações que atingem a Terra são a UVA e UVB (o UVC é bloqueado pela atmosfera terrestre).

Maior parte do espectro UV que atinge a superfície do planeta é classificada como UVA. Sua intensidade é constante durante todo o ano, atingindo a pele praticamente da mesma forma durante o inverno ou o verão. Além disso, sua intensidade também não varia muito ao longo do dia, sendo pouco maior entre 10 e 16 horas que nos outros horários. Os raios UVA penetram profundamente na pele, sendo a principal responsável pelo fotoenvelhecimento, manchas e predisposição da a pele ao surgimento do câncer.

Em relação a radiação UVB, aproximadamente 90% não chega à superfície da Terra porque é absorvida pela camada de ozônio da atmosfera (Vamos cuidar da camada de Ozônio!). A sua incidência aumenta muito durante o verão, especialmente nos horários entre 10 e 16 horas quando a intensidade dos raios atinge seu máximo. Os raios UVB penetram superficialmente na pele e causam as queimaduras, ardência e vermelhidão.

raios uv

proteção UVA

A metodologia para medir a proteção contra UVA não é tão consolidada quanto a de UVB. Cada país tem o seu, até porque muitos protetores do mercado não protegem contra raios UVA. A forma mais aceita universalmente é pelo PPD (Persistent Pigment Darkening). Ou seja quanto maior o PPD maior a proteção contra raios UVA.  As vezes o PDD vem expressado por um símbolo, a sigla UVA dentro de um círculo. Isso significa que o PPD do protetor solar é pelo menos 1/3 do FPS. Por exemplo, se o FPS do produto é 30, seu PPD é de no mínimo 10. Outra forma usual de indicar o PPD pela sigla PA e sinais de positivo, que significam:

PA+: baixa proteção contra os raio UV-A. PPD entre 2 a 4.

PA++: média proteção contra os UV-A. PPD entre 4 e 8.

PA+++: alta proteção contra os UV-A. PPD maior que 8.

No Brasil, ano passado a ANVISA regulamentou que protetores solares produzidos no país devem conter Fator de Proteção contra os raios UVA – FPUVA e deve ser no mínimo 1/3 do FPS.

proteção UVB

A proteção contra raios UVB é medida pelo Fator de Proteção Solar – FPS (ou SPF- Sun Protection Factor, em inglês) do produto. Ou seja quanto maior o FPS maior a proteção contra raios UVB. Todo filtro solar tem um número que determina o seu FPS. Ele mede o tempo que a pele leva para apresentar sinais de vermelhidão. Por exemplo, quando aplicado um filtro solar com FPS 15, a pele leva 15 vezes mais tempo para ficar vermelha do que se não tivesse usado nada, se for usado um filtro com FPS 30, levará 30 vezes mais tempo para ficar vermelha, e assim por diante.

como e quanto usar?

O FPS e o PPD do seu protetor solar será definido de acordo com seu tipo de pele, para saber qual é indicado para você, o melhor é consultar um dermatologista. Como tenho a pele clara e trabalho em canteiros de obras (áreas externas) uso proteção com FPS acima de 50 e PPD alto, além disso procuro produtos com textura gel ou desenvolvidos para pele oleosa. Outra questão importante é a forma e periodicidade da aplicação. Muitas vezes algumas áreas do rosto são negligenciadas, causando manchas na pele. O protetor tem que ser aplicado uniformemente no rosto (incluindo pálpebras, olheiras, em cima do lábio superior, áreas normalmente esquecidas…), pescoço e colo. Aplico também no dorso das mãos, que estão em contante exposição. A quantidade de produto varia de acordo com cada pessoa e cada produto, mas deve cobrir todas essas regiões uniformemente. A orientação correta de uso é aplicar antes de 20 minutos da exposição e reaplicar a cada 4 horas ou a cada 2 horas em caso sudorese forte ou após banho de piscina/ mar. Protetor solar deve estar na rotina diária de cuidados, não é produto para usar na praia ou só no verão, lembrando que iluminação artificial também emite radiações ultra violetas.

nas embalagens

E ai, o produto que está usando tem a proteção que você precisa? Ao longo da semana, conto para vocês os meus favoritos.

6 Comentários
Categorias: DICAS, PELE